Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

15.08.20

30/30 | 17


Isa Nascimento

Ontem deitei-me a pensar num poema

Não o rabisquei

Convicta de que dele não me esqueceria

 

Era um poema promissor, impactante

(Digo eu, apesar de não o recordar)

Que se eclipsou na penumbra do meu quarto

Esgueirando-se, pé ante pé,

Por entre as frinchas do soalho

 

Varreu-se de vez da minha mente

Partiu sem que eu desse conta

Nem pistas me deixar para o reencontrar

 

Agosto de 2020

20191123_094620.jpg

 

14.08.20

30/30 | 16


Isa Nascimento

Impaciência, incompreensão, inquietude…

O que querias que corresse, estagna

Quem querias entender, confunde-te

Buscas paz, encontras desassossego

Hoje queres tudo, amanhã nada

 

De noite apoquentas-te, no sonho ou na insónia

Buscando nos corredores de um manicómio

A tuas preces deambulantes

Esmorecidas pela descrença

 

Acordas um pouco mais intolerante

Contigo ou com os outros, já não sabes

Com as horas que se arrastam

Com o tempo que voa

Ou com o sobressalto que não te larga

 

Agosto de 2020

20200725_222424.jpg

 

12.08.20

30/30 | 14


Isa Nascimento

Hoje o dia está cinzento

Sem frio nem calor

Tudo indefinido

Como o futuro

Talvez até como o presente

Onde nem a chuva se decide

 

Se no ar houvesse um cheiro

Cheiraria a mofo

Ao bafio dos dias amontoados

Do pó acumulado nos objetos inúteis

Recolhidos ao longo de uma existência

 

Quase se vê o bolor nas árvores

Nas partes não pisadas da calçada

Resíduos de palavras não ditas

De histórias que ficaram por contar

Nos abraços hoje contidos

 

Agosto de 2020

20200811_194330.jpg

 

 

11.08.20

30/30 | 13


Isa Nascimento

Não quero saber

Estou cansada de saber

O desconhecimento é paz

Conhecer nada me satisfaz

 

Quero afugentar as angústias do mundo

Que fiquem bem longe, no mar profundo

O peso das que estão por perto

Já me chega para este sentir incerto

 

Prefiro ficar num jardim por aí

Sem rádio, televisão ou jornais

Ausente das redes sociais

Sem saber de ti, nem te contar que hoje caí…

 

Saber é sofrer

Prefiro não saber

 

Agosto de 2020

20200426_112956.jpg

 

10.08.20

30/30 | 12


Isa Nascimento

Um dos meus vizinhos é um cão

Não será o único na vizinhança

Mas este é especial

Sempre que me sente olha para mim

Um olhar sério, atento

Como se me pedisse para conversar

 

Já lhe acenei

Já lhe assobiei

Já sorri para ele

Mas nunca parei para conversar

Que antipática é esta vizinha

Pensará

Ou talvez pense somente

Mais uma humana infeliz

Sem tempo para parar nem conversar

 

Agosto de 2020

20200809_093423.jpg

 

09.08.20

30/30 | 11


Isa Nascimento

Naquele dia detive-me

A olhar para o areal da praia

Primeiro para as ondas formadas pelo vento

Depois para os cacos deixados pelas conchas

Para as penas, altivas, à espreita

 

Refinei então o olhar, passando à contemplação

Das pedras, intrusivas, que reclamam o seu espaço

De cada grão minúsculo

Da multiplicidade de formas e cores

Das sobreposições

Das forças que ditam qual deles fica por cima

Numa caótica hierarquia

 

Entretive-me a brincar com a areia

Afaguei-a no aconchego da minha mão

Um punhado de grãozinhos brilhantes

Uma mão-cheia de pequenos nadas

Que deixei escorrer entre os dedos

Levados pela brisa do mar

Embrulhados nos meus pensamentos

 

Agosto de 2020

20200618_151829.jpg