Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

16.08.20

30/30 | 18


Isa Nascimento

Contornos indefinidos se vislumbram

Atrás das vidraças foscas

Marcadas pelas intempéries

 

Por nada revelarem em concreto

Dou largas à imaginação

Aliciada pelas cores exuberantes

De um par de tapetes num estendal

 

Calço as sapatilhas coloridas

Que arejam na mesma corda

Inventando os caminhos percorridos

Pl’a personagem que as estendeu

 

Que pessoa será essa

Que gosta de tons garridos

E de escancarar a janela?

 

Será ele, será ela?

Pouco ou nada importa

 

Neste meu mundo imaginário

Refletido nos vidros anciãos

Vejo crianças a brincar

Em carpetes de arco-íris

De sorriso inteiro no rosto

 

O sorriso da inocência

Sincero e espontâneo

Que só à infância pertence

E me enleva no seu encanto

 

Agosto de 2020

20200519_100308.jpg

 

12 comentários

Comentar publicação