Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

28.08.20

30/30 | 30


Isa Nascimento

Num desafio obriguei-me a procurar por ti

Para conseguir encontrá-la a ela

Andei a catar-te, minuciosamente

Como os chimpanzés catam o pelo uns dos outros

E assim a fui descobrindo, meio envergonhada

Muitas vezes velada, quase impercetível

 

Dia após dia te busquei em meu redor

Para a alcançar a ela onde quer que estivesse

Na noite, no jardim, nos animais

Levaste-me ao encontro dela

Em qualquer hora e lugar

Mesmo onde juraria que ela não estaria

 

Nesta minha senda por ti

Preciosa inspiração

Segui por veredas e atalhos

Às vezes por florestas frondosas

Nutrindo o meu imaginário

Construindo histórias de encantar

Até que ela ao meu encontro vinha

Num sopro, num suspiro

Até nas asas de um pardalito

 

Assim laboriosamente a encontrei

No deslumbramento do quotidiano

Dos encontros fugazes entre mãos que se dão

Das flores coloridas, viçosas no jardim

Das recordações que animam a mente

Do coração que chora sem remédio

Da esperança que persiste no final de cada dia

 

Como previam as almas sábias ancestrais

Procurando a alcancei

Algures, entre o tudo e o nada

Poesia resgatada da dor e do amor

Em versos redigida por meu Estro

Poesia que fiz minha e abriguei

Num lugar sem morada

Numa alma poética libertada

Dentro de mim

 

Agosto de 2020

20200808_093224.jpg

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.