Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

21.04.21

Conto de fadas


Isa Nascimento

Sentada, sozinha, numa esplanada

Escrevo o meu conto de fadas

 

Há uma princesa irresistível

Rapidamente desejada

Por um belo príncipe encantado

Que tudo fará para a libertar

Da solitária fria e escura

Onde se encontra aprisionada

 

Condenada à solidão, vida após vida,

Alma reencarnada com o mesmo destino

Tenta agora alcançar uma mão

Que a puxe daquele silêncio gelado

Onde foi deixada quando nasceu

 

Procuro um final feliz para a história da minha princesa

Dando-lhe uma fada madrinha bondosa

Que transforma as cadeiras em tufos de flores

E as mesas em espelhos de água

Onde nadam as beatas feitas peixes dourados

 

Nesse jardim assim sonhado

Há luz e paz

E um príncipe encantado

Que dança com ela ao canto do rouxinol

E lhe segreda ao ouvido que nunca mais estará só

 

Um avião ruge no céu

Ecoando como um trovão

Desmanchando o sonho

Calando a promessa

 

Agosto de 2018

20200524_104745.jpg

No Jardim da Fundação Calouste Gulbenkian

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.