Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

26.04.21

Desapego | coletâneas Chiado Books


Isa Nascimento

Presa ao ventre materno nasci

Com violência dele me apartei

Num corpo frágil engrandeci

Porém nunca me libertei

 

Prendi-me à vida de mulher

Às regras, às obrigações e ao dever

Escondi as lágrimas por pudor

Por vergonha calei a minha dor

 

Cortei as asas por já não saber voar

Presa fiquei, esquecida de sonhar

Apegada à ilusão

Sem querer largar-te a mão

 

Cega vivi no descontentamento

De olhar fixo no firmamento

Apagando o sorriso franco

Deixando as páginas em branco

 

Uma noite as estrelas se extinguiram

Escurecendo os tempos que se seguiram

Já nem a lua me alumiava

Num infindo enredo me emaranhava

 

Um dia os nós resolvi desatar

E comecei por tua mão largar

Nesse dia minhas asas resgatei

No desapego, leve, voei

 

Autor: Isa Nascimento

Texto incluído em:

II Volume da "Antologia da Poesia Livre: Liberdade", Chiado Books. Abril de 2021

Chiado_Liberdade_2021_final.png

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Isa Nascimento

    26.04.21

    "O facto de ser o único a pensar diferente no meio de uma multidão não significa que esteja errado"
    É o que dizem, e eu até concordo.
    Bom descanso meu amigo, grata por me motivar a continuar a desenvolver o meu Estro!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.