Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

16.02.20

Em cacos


Isa Nascimento

Pés de barro

Que se vão desfazendo

A cada obstáculo transposto

 

Os cacos semeados ao longo do trilho

Lembram os sonhos desfeitos

As palavras perdidas

Gritadas

Não ouvidas

 

As peças que ficaram pelo caminho

Caídas quando as mãos se apartaram

E os abraços afrouxaram

Ficaram por lá esquecidas

Num ato de criação contida

 

De coração empedernido

Prolongam-se as noites

Nas horas estéreis

Infecundas

Onde o tempo navega

Sem porto onde atracar

 

Março de 2018

IMG_0338_2011.JPG

8 comentários

Comentar publicação