Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

Um pássaro sem poiso

Palavras soltas, livres, voando por aí

27.11.19

Será que gastámos as palavras?


Isa Nascimento

Quem gosta de escrever umas coisitas procura desesperadamente ser original. Dizer alguma coisa pela primeira vez ou fazê-lo de forma mais pertinente, mais completa, mais inspiradora.

É uma tarefa difícil, basta navegar um pouco pela internet para encontrar todo o tipo de frases e citações aplicáveis às mais diversas situações: casamento, divórcio, dia dos namorados, de amigos, para amigos, de saudade, de amor, sobre a morte, sobre a resiliência...

Dir-se-ia que vivemos numa época inspirada, ou de gente inspirada, sempre atenta às últimas novidades no que se refere a mensagens de intervenção, procurando incessantemente a frase ou o vídeo mais pujante, mais ilustrativo, mais solidário. No entanto, a realidade diz-nos que a depressão está a aumentar, o crime é cada vez mais frequente, as dependências da droga e do álcool afetam cada vez mais famílias e a solidão alastra em todas as idades. E dei comigo a pensar:

Será possível que já gastámos as palavras? Tanto as usámos e partilhámos que deixaram de fazer efeito nas nossas ações?

Nas redes sociais e na internet podemos dizer e omitir o que quisermos, podemos transmitir a imagem que mais nos convém e alimentar a nossa popularidade dizendo o que é politicamente correto, o que está na moda, o que quer que seja que nos permita aumentar o número de “gostos” e de “fãs”.

Mas, em casa, o nosso melhor amigo é o ecrã…

20191123_094511.jpg

 

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.